MEMÓRIAS INVENTADAS – Manoel de Barros

IMG_2882Meu primeiro contato com Manoel de Barros foi estudando para o vestibular. Dos dez livros de leitura obrigatória na matéria de Literatura estava ele, não entendia nada que lia, tentava decorar em vão, mas quem dera na época tivesse o conhecimento que tenho hoje. Agora sei que poesia não é para entender, interpretar, “o que o autor quis dizer quando falou isso…?” é uma pergunta que não tem resposta, pois ele não quis dizer nada, ele só sentiu e escreveu.

Leia mais