O poder do colo

Quando falamos em colo já pensamos nas crianças, no bebê que chora e os pais carregam nos braços, na criança que corre para pedi-lo quando se sente fragilizada ou quando quer sentir o calor do amor dos  pais. Mas aqui quero tratar do colo que nós adultos necessitamos diariamente.

Nós sabemos que o colo acalma nossos filhos, transmitindo segurança, conforto,  confiança, amor, mas a medida que crescemos “esquecemos” de pedir aos nossos pais e eles “esquecem” de oferecer. Nos achamos autossuficientes, que sabemos nos virar sozinhos, então não precisamos mais dele, porém esse é o momento que  ele mais se faz necessário, pois também somos frágeis e necessitamos de amor.

Todos nós temos fragilidades, dificuldades, angústias e carências, e ter alguém para nos dar atenção, carinho e apoio no momento que precisamos, faz toda diferença para enfrentarmos todas as adversidades com mais força.

O colo não é somente físico, uma palavra de carinho, um abraço, um apoio, um olhar, um ouvir com atenção, uma ligação ou somente estar presente já são suficientes para sentirmos acolhidos e trazer paz ao nosso coração.

Sempre gostei de deitar no colo de minha mãe, quando faço isso parece que nos tornamos mais íntimas sem dizer nada. Morando longe da família tenho sentido mais falta do colo dela, não precisamos dizer nada, somente estar ali com ela já sei que vai ficar tudo bem.

Peço colo para Davi e Lu também, até Nãna já me deu colo. Nunca me foi negado e sempre veio regado de muito amor e carinho, além de fazê-los se sentir importantes, aumenta a intimidade e ligação entre nós.

Toda vez que dou colo às crianças eu recebo um pouco também. Davi e Lu sentem quando não estou bem e já o oferecem, é tão gostoso o carinho deles. Dar colo a Nãna, sentir o cheiro, o afago, o carinho, é automático meu colo também.

Já com minha sogra o colo não é físico e sim emocional, a presença dela já é meu colo. Ela transmite uma segurança e um conforto que a sensação que tenho é que ela tem resposta para tudo, só o fato de estar por perto já traz paz e tudo acaba se resolvendo.

São tantos colos que recebo das minhas irmãs, sobrinhas, pai, tios, primos e amigos que só tenho a agradecer por terem em algum momento de suas vidas tirado um tempinho para me ouvir.

Agora o campeão em me dar colo é André, físico ou emocional ele sempre está presente. Peço colo literalmente a ele, me sinto protegida quando estou em seus braços. Ele me ouve, me acolhe, me ama como sou.

Poder dar e receber colo traz paz, amor, é um ato de afeto. Que saibamos aproveitar todos os momentos de nossa vida, principalmente nesse período de quarentena. Que não tenhamos medo ou vergonha de dizer o quanto amamos.

Liga para aquela pessoa querida, manda uma mensagem para quem você não fala já tem um tempo, demonstre o quanto você se importa com ela, todos nós estamos precisando de colo, você vai ver que ao oferecer seu colo, sua atenção, vai receber um pouco também. Não tenha medo de dizer o que está sentindo. Peca colo! infelizmente, por conta do isolamento ele não será físico, mas uma palavra de carinho pode salvar o seu dia. Não deixe para amanhã o que você pode dizer hoje.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s